By Jornal De Angola
Não importa o dia nem a hora, acontece de modo permanente e de forma insistente, nas últimas décadas: o mundo está a fagulhar desde que começamos a viver num mundo que se move e se desenvolve a um ritmo instantâneo como a luz e o fogo de uma notícia que se torna pública e conhecida em poucos segundos, com o perigo de um virus que se dissemina e mata sem dó nem compaixão, quando nos demos conta de que não sabemos ao certo onde nos agarrarmos
Views : 256. Votes : 0. Shares : 0.